Frota de veículos da Prefeitura de Lagoa Seca está sucateada e impedida de servir a população, diz futuro chefe dos transportes

Na manhã desta sexta-feira (30), a equipe de transportes designada pelo prefeito eleito de Lagoa Seca, Fábio Ramalho, recebeu da atual gestão a frota de veículos que faz parte do patrimônio municipal. De imediato ficou constatado que, dos 44 veículos que foram recebidos, 80% estão totalmente sucateados e impossibilitados de servir a população.

Conforme o diretor de transportes da nova gestão, Tiago Pereira Basílio, 80% dos veículos não têm a condição mínima de circulação. “De imediato, por determinação do prefeito Fábio Ramalho, iniciamos o levantamento das condições dos veículos e logo percebemos que todos precisam de manutenção urgente. 80% precisa que grandes serviços sejam realizados, tendo em vista que existem carros que estão até sem bateria. Os outros 20% necessitam de imediata troca de óleo, troca de pneus e nem assim estarão com todas as condições adequadas para servir a população”, revelou.

Ainda de acordo com o diretor, todos os carros foram entregues com pneus carecas, troca de óleo que já deveria ter sido feita há algum tempo, bancos rasgados, tapetes e carpetes danificados, dentre outras situações. “Por determinação do prefeito Fábio Ramalho, os veículos terão que ser avaliados por um engenheiro mecânico e só após isso teremos um diagnóstico técnico mais preciso e será feito o encaminhamento para os reparos necessários. Mas adianto que será preciso paciência e compreensão por parte dos moradores de Lagoa Seca, pois nos primeiros dias de 2017 apenas 20% da frota deverá estar à disposição. É lamentável ver como algo que pertence ao patrimônio da cidade foi sucateado de maneira tão absurda”, destacou Tiago Pereira.

O diretor adjunto do mesmo setor, Francisco Inaldo de Araújo, disse que ao total foram recebidos 44 veículos, dentre carros, motos, máquinas, ônibus e ambulâncias. “Recebemos carros, motos, ambulâncias, um caminhão pipa e algumas máquinas pesadas, mas nenhum deles em condições adequada para uso imediato”, frisou.

Ascom

0 comentários: