IPC divulga laudo e confirma que suco tomado por criança em Lagoa Seca tinha veneno

Um laudo divulgado na manhã desta segunda-feira (31) pelo Instituto de Polícia Científica (IPC) confirmou que o suco industrializado tomado por uma criança em Lagoa Seca, cidade localizada na região metropolitana de Campina Grande, no Agreste paraibano, estava com veneno. O que deve ter ocorrido, segundo os peritos, foi um acidente ou aplicação do veneno de forma criminosa, ainda conforme o Instituto de Polícia Científica.

O menino de sete anos ingeriu o produto no dia 19 de outubro e teve que ser hospitalizado, mas recebeu alta médica no domingo (30). Segundo o IPC, o pesticida carbofuran foi encontrado no suco que foi ingerido. Em outro produto do mesmo lote nada foi encontrado. Os peritos descartaram uma toxicação na fabricação.

A criança deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande no dia 21 de outubro, de acordo com a direção. Ele teve uma crise convulsiva após se sentir mal depois de tomar a bebida. Devido ao quadro clínico grave, o menino precisou da ajuda de aparelhos para respirar.

Um primeiro exame do Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) havia indicado negativamente para a presença de veneno no produto. A unidade de medida que índice o envenenamento estava entre os percentuais de 5.320 U/l e 12.920 U/l, mas a amostra de sangue da criança indicou 4.977 U/l, descartando essa possibilidade.

Do G1/PB

0 comentários: