Governo do estado inaugura Barragem Nova Camará. Lagoa Seca e distritos do município serão beneficiados

O governador Ricardo Coutinho entregou, na manhã desta segunda-feira (26), as obras da Barragem Nova Camará, localizada em Alagoa Nova, considerada uma redenção hídrica para o Brejo paraibano. A barragem, que rompeu no dia 17 de junho de 2004, deixando milhares de desabrigados, mortos e muita devastação, foi reconstruída e passará a oferecer água de boa qualidade para 21 municípios, entre eles Lagoa Seca, beneficiando mais de 225 mil habitantes.

A reconstrução começou em 2012 e os investimentos ultrapassam R$ 48,6 milhões. A capacidade de armazenamento da Nova Camará é de mais de 26 milhões de metros cúbicos. Para o governador a obra tem um valor impressionante, pois quem conhece a história de omissão e irresponsabilidade de gestões passadas sabe como aquilo foi doloroso.

Municípios e localidades beneficiados

Com a entrega da Barragem Nova Camará serão beneficiados os seguintes municípios e localidades: Algodão de Jandaíra, Alagoa Nova, Areial, Campinote, Cepilho, Esperança, Chã de Marinho, Floriano, Jenipapo, Puxinanã, Lagoa Seca, Matinhas, São Tomé, Lagoa do Mato, Pocinhos, Remígio, São Miguel e São Sebastião de Lagoa de Roça.

Já com a entrega da primeira etapa do Sistema Adutor Nova Camará serão beneficiados os municípios de Remígio e Esperança. No entanto, quando for concluído o sistema irá beneficiar, além de Remígio e Esperança, mais 11 municípios: Alagoa Nova, Alagoa Grande, Algodão de Jandaíra, Arara, Areial, Lagoa Seca, Matinhas, Montadas, Pocinhos, Puxinanã, e São Sebastião de Lagoa de Roça.

O secretário de Estado da Secretaria da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo, falou sobre a importância da obra para o abastecimento d’água da região. “A obra atende a toda uma região. Além de distribuir água de boa qualidade, irá aliviar num primeiro momento o sistema de Campina Grande, já que muitas cidades são abastecidas pelo mesmo sistema”, ressaltou.

Da redação,
com assessoria

0 comentários: