Eleições 2016: no guia eleitoral desta sexta-feira, presidente da Câmara de Vereadores desmente Diego do Veleiro sobre CPI do IPSER. Fábio Ramalho se compromete em reestruturar o Instituto

O debate promovido entre os candidatos a prefeito de Lagoa Seca pelo SINTAB, na última quarta-feira (14), no Centro Marista de Eventos continua repercutindo entre os moradores do município, principalmente, entre os servidores municipais. Nas redes sociais as discussões seguem acaloradas. Partidários dos candidatos manifestam pontos de vistas divergentes, contudo, é unânime entre a maioria dos eleitores quando afirmam que Fábio Ramalho (PSDB) se saiu melhor no debate, com propostas claras e viáveis, demonstrando assim que está preparado para governar o município.

Para se ter uma ideia da repercussão do debate, o programa Rádio 45 da Coligação Esperança De Um Novo Tempo - guia eleitoral desta sexta-feira(16) -, foi marcado por recortes dos principais momentos do embate entre os prefeitáveis. A tônica do programa foi sobre o IPSER. Saiba, agora, de alguns tópicos da fala de Fábio Ramalho.

“Tenha certeza meus funcionários, que na nossa gestão o pagamento de vocês será dentro do mês trabalhado. Além disso, vamos proporcionar cada vez mais capacitação e condições dignas de trabalho”, disse Fábio em sua primeira resposta no debate, quando questionado sobre os pagamentos dos servidores.

Ainda no programa Rádio 45, foram ao ar as respostas de Fábio Ramalho quando tratou da reestruturação do IPSER e realização de concursos públicos. 

“Inicialmente nós iremos fazer uma auditoria dentro do IPSER, fazer avaliações para podermos entender o que fizeram para poder quebrar em 3 anos e 8 meses o IPSER. Iremos fazer com que a saúde financeira volte a respirar da melhor forma possível. Primeiro, cumprindo em dia os pagamentos da parte patronal do município; segundo, depois dessa auditoria, caso necessário for, iremos fazer o parcelamento dos seus débitos e cumprir em dia o pagamento do IPSER [...] Nós iremos garantir a Lagoa Seca concurso público, os prestadores de serviços fazem sua contribuição ao INSS, mas, infelizmente, não fica nada para o município, enquanto os concursados pagam ao IPSER. Com o concurso público, queremos garantir que os funcionários entrem pela porta da frente, não por apadrinhamentos políticos ou amizades”, garantiu.

Durante o debate, uma grande polêmica surgiu sobre a CPI do IPSER, onde o candidato que tem o apoio do atual prefeito de Lagoa Seca, Diego do Veleiro (PMDB) afirmou que não concluiu a CPI por conta do presidente da Câmara dos Vereadores. Para provar a verdade e desmentir o que disse o candidato do prefeito José Tadeu, a Rádio 45 ouviu o presidente da Casa Napoleão Coutinho. 

Veja o ele que ele afirmou no guia eleitoral no rádio: “o vereador Diego foi a João Pessoa e contratou auditores, trazendo uma empresa com contadores sem consultar a presidência da Casa e seus membros, além disso, sem realizar uma licitação. E mais, o valor a ser pago passou dos 8 mil reais o que ultrapassava os valores das contas da Câmara [...] Eu nasci uma pessoa pobre e humilde, mas criado com educação para ser honesto e direito, nesse sentido, tenho todo o cuidado com o dinheiro público”, disse Edinaldo Araújo. 

Ainda de acordo com Pessoa, o então presidente da CPI do IPSER,  vereador Diego do Veleiro, agora candidato a prefeito da atual gestão, não teve a capacidade de, pelo menos, apresentar um relatório parcial sobre os trabalhos dessa CPI à comunidade. Diante disso pergunto: um homem desse está preparado para governar nosso município, indagou o presidente do Poder Legislativo de Lagoa Seca.

Da redação,
com assessoria

0 comentários: