Eleições 2016: mototaxistas e motoristas de transportes alternativos da cidade de Lagoa Seca se reúnem com Fábio Ramalho e discutem problemas da categoria

Ao cumprir agenda de campanha na noite desta sexta-feira (19), Fábio Ramalho e Dalva Lucena estiveram reunidos com diversos mototaxistas e motoristas de transportes alternativos da cidade de Lagoa Seca. O encontro aconteceu no Salão do Flávio, no bairro Anacleto. Vários candidatos a vereadores acompanharam os debates, além de moradores da comunidade.

Fábio Ramalho e Dalva Lucena, atenciosos ao debate da classe, ouviram com atenção o que cada profissional externou. As reclamações, muitas em forma de desabafo, refletiram a decepção das promessas não cumpridas pela atual gestão para com a os profissionais de transportes alternativos de Lagoa Seca.

O representante dos motoristas de transporte alternativo, o senhor Naldo, iniciou sua fala elencando os mais diversos problemas que a população enfrenta: “o negócio aqui em Lagoa Seca tá ruim. Esse atual prefeito não foi capaz de calçar meio metro de rua, que dirá cumprir com as promessas que fez para com a classe dos profissionais de transporte alternativo de Lagoa Seca. É um transtorno andar nas ruas da cidade e, principalmente, na zona rural. O abandono é completo. E mais: ele abandonou a gente quando parou de nos contratar pra fazer o transporte da prefeitura, contratando só gente de fora”. Sua fala foi concluída ao lembrar-se dos bons momentos vividos na gestão do ex-prefeito de Dr. Edvardo Herculano. “Desejo, sinceramente que tudo volte a ser como antes com Fábio Ramalho na Prefeitura de Lagoa Seca”, concluiu.

O representante dos taxistas, o senhor Afonso, disse que, “desde o início do mandato do atual prefeito que só existe perseguição para com a classe. Recentemente, o prefeito mudou o local da nossa praça e nos deixou onde o sol dura o dia inteiro, isso aumenta a reclamação dos clientes que falam que o carro tá quente. Pra completar, ainda cobram o Alvará mais caro do estado. É um absurdo a prefeitura cobrar R$150,00 de Alvará pra não nos dá retorno nenhum. Nem Campina é esse preço”. Muito indignado, Afonso enfatizou os adesivos verdes colocados nos táxis e disse que eles podem mandar colar adesivo em tudo, mas o coração é 45, desabafou.

Marcelo Araújo, ao representar os mototaxistas, mesmo em sua fala breve, fez questão de enfatizar todo o seu apoio a Fábio e Dalva. “Os problemas de nós mototaxistas são iguais aos dos nossos companheiros taxistas, só acrescentando o fato da violência ter aumentado muito nos últimos anos, tanto na cidade, quanto nas mais diversas regiões de nosso município. E é na certeza de uma Lagoa Seca melhor, na esperança de viver na melhor cidade do mundo, que eu dou meu voto no 45”, disse.  
                       
Ao longo da campanha, Fábio Ramalho e Dalva Lucena pretendem dialogar com os mais diversos segmentos da sociedade civil lagoasequense. O prefeitável acredita que, com esse gesto, "a comunidade irá quebrar barreiras que ainda existem e mais do que isso, irá aproximar os candidatos da coligação com a população”.

Os encontros acontecerão daqui pra frente dentro da proposta PAPO 45, que pretende ser um canal direto com toda a população.

Da redação,
com assessoria

0 comentários: