Câmara de Vereadores de Lagoa Seca realiza sessões ordinárias com baixa frequência de parlamentares, que estão envolvidos em suas campanhas eleitorais

A Câmara de Vereadores de Lagoa Seca, tem dado sequência aos trabalhos do período ordinário mesmo durante o período eleitoral, onde 7 dos 11 parlamentares disputam a reeleição e um outro vereador é candidato a prefeito da cidade.

Na noite desta terça-feira (30), apenas 8 parlamentares participaram da sessão e juntos, voltaram a debater as questões de interesse do município.

O primeiro a usar a tribuna foi o vereador Nelson Anacleto (PSB) que cobrou a presença dos parlamentares faltosos e ainda reservou parte se seu discurso para comentar o julgamento do impeachment da presidente da república Dilma. “Vivemos um momento de golpe político e parlamentar. Não estamos combatendo a corrupção, se fosse assim, todos os envolvidos nas máfias de desvios de verbas estariam atrás das grades” comentou.

O segundo orador foi o vereador Iran Stênio (PR) que voltou a fazer cobranças a gestão do prefeito Tadeu do Supermercado. “Vou voltar a denunciar aqui o descaso com a coleta de lixo de Lagoa Seca. Tem semanas que passamos 4 dias sem o recolhimento, o reflexo são as casas sendo invadidas por insetos” declarou.

O parlamentar ainda denunciou a situação dos postos de saúde do município, que segundo ele, estão funcionando de forma precária.

De acordo com Iran, até água potável deixou de ser fornecida para as unidades. “Falta água até pra tomar o comprimido, isso é, quando se tem o remédio, que também falta. A situação de está de vaca desconhecer bezerro” declarou.

Faltaram à sessão os vereadores Diego do Veleiro, Edvaldo Bode e Reginaldo da Chã. De acordo com a secretaria da casa, os parlamentares não justificaram as ausências.

Da assessoria,
com redação

0 comentários: