Em Lagoa Seca: Lar da Sagrada Face enfrenta dificuldades e pode fechar suas partas. Direção da instituição faz campanha para conseguir doações

O Lar Sagrada Face, abrigo de idosos com sede no sítio Rosa Branca, zona rural de Lagoa Seca, foi fundado há 45 anos por Frei Matias, religioso franciscano, já falecido. É administrado pela Diocese de de Campina Grande e dirigido pelo pe. Clemente. Atualmente, a instituição tem 22 funcionários para cuidar de 16 idosos, a maioria cadeirante, que contribuem com a aposentadoria ou benefício. A soma dessas contribuições chegam a um pouco mais de 9 mil reais. A renda dos doadores fixos que contribuem mensalmente chegam a 10 mil reais. Já os gastos das despesas com funcionários, encargos trabalhistas e contas fixas ultrapassam os 26 mil reais. 

Segundo o pe. Clemente, desde o mês de abril a entidade funciona no vermelho e as dificuldades só aumentam. Por causa da crise econômica e dos constantes aumentos, os problemas só agravam, em especial, o financeiro, ameaçando a entidade a fechar suas portas. "Para que possamos dá continuidade a esse importante trabalho em benefícios dos idosos precisamos de uma resposta urgente da sociedade. Nesse sentido, apelamos para que as pessoas que queiram ajudar com apenas 10 reais, que o faça de forma generosa. Precisamos de dez mil doadores fixos para, a curto prazo, mantermos todos os serviços que prestamos e honrarmos com as despesas. Se muitos puderem colaborar, por gentileza nos procurem, ligando para o nosso telemarketing: 9 8747-9420", disse o sacerdote.

"O Lar da Sagrada Face era mantido através das mensalidades do Colégio Assta, no Ponto Cem Réis, em Campina Grande, que encerrou suas atividades e hoje é mantido através das doações de pessoas bondosas através de um telemarketing. Ligamos para casa do doador passando toda a história e necessidade para que possam nos ajudar, ajuda essa que pode ser feita através de dinheiro, alimentos, medicações, fraudas, assim um mensageiro identificado vai à casa do doador buscar a doação", informou pe. Clemente.

Em Campina Grande, a cada domingo do mês, às 09h30, acontece a Missa dos Benfeitores na Igreja de São Judas Tadeu, no bairro das Nações, cruzamento das ruas Benedito Motta e Frei Damião, n° 100. 

O Lar da Sagrada Face sobrevive de doações, e não tem ajuda do governo. Sua  parte externa se encontra bastante degradada, não possui cerca nem portões adequados, e por isso tem sido alvo de vândalos que depredaram sua fachada, colocando em risco funcionários que trabalham no local. As doações mensais que a instituição recebe não conseguem suprir todas as necessidades dos idosos, que precisam de assistência médica e psicológica, além de remédios, de produtos de higiene pessoal e de limpeza.

Da redação

0 comentários: