Com salário atrasado, assistente social usa perfil no Facebook para fazer cobrança ao prefeito de Lagoa Seca. Confira

Uma assistente social, prestadora de serviços da Prefeitura Municipal de Lagoa Seca, chamou a atenção da comunidade ao postar uma mensagem em sua rede social cobrando o pagamento de salários atrasados. Na publicação, Fabiana Correia de Lima, contou que teve seus vencimentos cortados, mesmo tendo prestado serviços durante o mês de maio.

Em conversa com o jornalista Márcio Rangel ela contou que outros profissionais que atualmente trabalham no CREAS (Centro de Referencia em Assistência Social) estão na mesma situação.

Não bastasse o fato em si, na tarde terça-feira, 10, trabalhadores concursados lotados no Centro de Assistência Psicossocial (CAPS) confirmaram que vão paralisar novamente as atividades a partir de amanhã pelo mesmo motivo: salários atrasados.

Esta é a segunda greve que os funcionários e prestadores de serviços promovem em menos de 60 dias. No mês de março, eles chegaram a colocar uma mensagem de repúdio ao prefeito José Tadeu (PSB) em um carro de som que circulava com a música “pague meu dinheiro” interpretado pelo cantor pernambucano Nando Cordel.

Através de sua assessoria, a Prefeitura Municipal de Lagoa Seca confirmou a paralisação, mas garantiu que os trabalhadores comissionados e prestadores de serviços continuarão no CAPS atendendo às demandas da comunidade.

Em nota, a Secretaria de Finanças confirmou que programou parte dos pagamentos dos salários dos servidores para esta quarta, dia 11, no entanto, ainda ficarão sem dinheiro os prestadores de serviço, comissionados e lotados dos serviços de Média e Alta Complexidade da Secretaria de Saúde (onde se incluem os trabalhadores do CAPS e do Hospital Ana Maria Coutinho Ramalho).

A Secretaria de Finanças confirmou ainda o pagamento da folha, com exceção do MAC (Serviço de média e alta complexidade), comissionados da educação e contratos.

Mesmo diante do quadro financeiro que as prefeituras vêm passando, o prefeito Tadeu vem, desde o seu primeiro mês de mandato priorizando o pagamento da folha.

Por Márcio Rangel

0 comentários: