Eleições 2016: Bola Coutinho confirma pré-candidatura, revela desgosto com ex-aliados e dispara: só Deus me impede de entrar na disputa

Em entrevista ao jornalista Márcio Rangel, nesta terça-feira, 24, o ex-prefeito Francisco José de Oliveira Coutinho, mais conhecido por Bola Coutinho, (PT do B) quebrou o silêncio e confirmou para este ano sua pré-candidatura à prefeitura de Lagoa Seca, Agreste da Paraíba. 

Durante a conversa que transcorreu informalmente, transmitida ao vivo pela internet e que durou cerca de 40 minutos, o tradicional líder político revelou como tem acompanhado o andamento das articulações dos grupos que disputarão o pleito no município, dentre outras questões peculiares à conjuntura política local.

Bola Coutinho estava visivelmente tranquilo e fez questão de responder a todos os questionamentos. “Preferi ficar em silêncio observando durante um bom tempo. Mas agora, venho confirmar que sou mesmo pré-candidato. Só Deus me impede de subir no palanque” disse.

Sobre as novas lideranças políticas do município, afirmou que não tem problemas com nenhum deles e aproveitou para alfinetar alguns dos seus possíveis concorrentes.

Quando questionado sobre o vereador Diego do Veleiro (PMDB), o ex-prefeito disparou: “fui fundador do PMDB e quando foram pra tomar o partido de mim, sequer me informaram nada, fiquei muito chateado. Diego é meu amigo e sua família também, mas ele ainda é uma criança na política, precisa aprender muito ainda” falou.

Bola também revelou pouca simpatia com o sindicalista e vereador Nelson Anacleto (PSB): “ele devia cuidar do sindicato e deixar a política para os políticos”.

Sobre Fábio Ramalho, Bola não escondeu os laços que já teve com a família do pré-candidato do PSDB: “a família de Fábio sempre votou em mim; quem destruiu essa aliança foi o próprio Fábio, que quando se candidatou a vereador acabou derrotando o tio e me derrotando também” frisou Bola.

No final, Bola ainda pediu desculpas aos eleitores pelos erros cometidos durante suas 4 gestões na prefeitura de Lagoa Seca, disse que está mais experiente e ainda chegou a se emocionar ao pedir outra chance para assumir a cadeira mais importante do município.

Por Márcio Rangel,
com redação

0 comentários: