Prefeitura de Lagoa Seca recusa contratar profissional de saúde pelo fato de pertencer a família adversária do prefeito

Um fato, no mínimo, inusitado, aconteceu na tarde desta terça-feira, 06, na cidade de Lagoa Seca, no Agreste do estado da Paraíba.

Uma clínica geral que estava prestes a ser contratada como plantonista para o único hospital público existente na cidade foi literalmente rejeitada pela secretaria de Saúde do município pelo simples fato da profissional pertencer a uma família que é adversária política do atual prefeito do município.

A denúncia está estampada em um dos grupos do wattsap existentes na cidade, onde diversos moradores se comunicam, comentam os fatos do dia-a-dia e trazem à tona, bastidores, em especial, os bastidores da política local.

De acordo com a médica, a proposta da direção clínica do Hospital Ana Maria Coutinho Ramalho era suprir a carência de médicos plantonistas, principalmente durante os finais de semana. “Já estava quase tudo certo para assumir a vaga na próxima semana, mas fiquei surpresa com a resposta dada pelo diretor clínico que simplesmente justificou minha não contratação por questões político-partidárias. É simplesmente revoltante. Como cidadã de Lagoa Seca, me sinto envergonhada com esse tipo de postura” comentou a profissional.

A rejeição da médica foi confirmada através de mensagens enviadas à profissional através do aplicativo wattsap. O teor da conversa confirma a versão apresentada pela vítima da perseguição política.

Com redação


0 comentários: