Projeto Rio Mamanguape implementa ações com agricultores de Lagoa Seca

A equipe técnica do Projeto Rio Mamanguape – Fase II, que é patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental, está realizando durante o mês de março visitas técnicas ao município de Lagoa Seca, no Agreste paraibano.

O trabalho começou ainda na semana passada, na zona rural do município de Lagoa Seca, com a finalidade de colher informações para aprimorar o desenvolvimento das ações que já estão sendo realizada no município.

Em Lagoa Seca, a equipe técnica do Projeto visitou os avicultores da região para o planejamento das ações que serão desenvolvidas nos próximos meses. Entre as ações, estão à construção, reforma e ampliação dos aviários, além do acompanhamento técnico, para o desenvolvimento da atividade na região.

O objetivo principal é transformar a realidade econômica dos beneficiados, garantindo a partir dessas ações, a oportunidade de organizar e obter lucro com as criações, fortalecendo as atividades realizadas, aumentando a capacidade produtiva e a entrada de seus produtos nos mercados consumidores, através da orientação e acompanhamento técnico. “Estamos realizando essas visitas para colhermos todos os dados necessários para o desenvolvimento das ações que serão implantadas nas regiões. Entre as ações estão construção, reforma e ampliação dos aviários, no caso da avicultura. Para os apicultores e meliponicultores estamos fornecendo todo material necessário para o desenvolvimento da atividade, além do suporte técnico” destacou Gerlândio Diniz, técnico do Projeto.

Mais informações:

Avicultura – o trabalho tem como objetivo a implantação da avicultura alternativa nas cidades contempladas pelo Projeto Rio Mamanguape – Fase II, para intervir na cultura alimentar, nutricional, na renda e socialização dos produtores. A avicultura é a criação de frangos e galinhas caipiras que são consideradas uma atividade produtiva que oferece oportunidade a pequenos produtores rurais.

Apicultura – ciência, ou arte, da criação de abelhas com ferrão. Trata-se de um ramo da Zootecnia. A criação racional de abelhas para o lazer, ou fins comerciais, pode ter como objetivo, por exemplo, a produção de mel, própolis, geléia real, pólen, cera de abelha e veneno.

Meliponicultura – criação racional de abelhas sem ferrão para a produção de mel e seus derivados.

Da assessoria

0 comentários: