Projeto Rio Mamanguape conclui capacitação de 48 Agentes Comunitários de Saúde em Lagoa Seca

48 novos Agentes Comunitários de Saúde capacitados com técnicas eficientes e alternativas para o tratamento de água. Esse foi o resultado de um curso realizado por técnicos do Projeto Rio Mamanguape-Fase II no município de Lagoa Seca. O trabalho aconteceu em duas etapas e deverá ser ampliado nos próximos meses, com a capacitação de outros agentes que trabalham diariamente em contato com a comunidade.

O Curso em Tecnologias Alternativas para o Tratamento de Água para o Consumo Humano teve uma carga de 20 horas e aconteceu de forma planejada entre a Coopacne (Cooperativa de Projetos Assistência Técnica e Capacitação do Nordeste Ltda) – responsável pela execução do Projeto – e a Secretaria Municipal de Saúde.

A ideia foi capacitar os agentes de saúde com foco na ampliação dos conhecimentos, criando multiplicadores das técnicas, a partir do trabalho diário realizado junto às famílias, principalmente aquelas de baixa renda, que sofrem com o problema da potabilidade da água.

Durante os dois dias, os participantes tiveram a oportunidade de executar atividades teóricas e práticas, que foram acompanhadas pelo professor Daniel Oliveira, técnico da área de Saneamento Básico do Projeto Rio Mamanguape-Fase II, que é Patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Socioambiental.

Para a Dayane Apolinário, diretora de Assistência Básica em Saúde de Lagoa Seca, o trabalho foi fundamental para que os profissionais tivessem a oportunidade de se reciclar, aprendendo novas práticas e conceitos. “Esses agentes são o principal elo entre a gestão e a sociedade, são eles que atendem as pessoas todos os dias e é deles a responsabilidade de chegar mais próximo do povo. Tá aí a importância de levar esses conhecimentos de casa em casa, colocando as informações para as pessoas de forma segura. A parceria com o Projeto Rio Mamanguape-Fase II é de extrema importância, por isso que já estamos programando outro ciclo de treinamentos, desta vez com os agentes que trabalham no combate à endemias” disse.

Da assessoria

0 comentários: