Livro Ipuarana 75 Anos será lançado em Lagoa Seca por ex-alunos do Colégio Seráfico Santo Antônio

Ipuarana 75 Anos é o título de um dos livros que será lançado no próximo domingo (15) de carnaval, dentro da programação de encontro reunindo ex-alunos franciscanos no antigo Colégio Seráfico Santo Antônio (Seminário de Ipuarana), localizado no município de Lagoa Seca, na região do Agreste da Paraíba, distante 129 km de João Pessoa. A obra, publicada pela Ideia Editora, contém 234 páginas, é organizada pelo professor Félix de Carvalho, que integra a comissão editorial, com Benedito Siqueira Martins e Raimundo de Oliveira.

Lançada com o objetivo de comemorar os 75 anos de existência do antigo seminário, que se completam em 2015, a obra é aberta com uma mensagem enviada pelo idealizador da construção do majestoso convento, erguido em 1940, o frei alemão Serafim Prin, que tem 102 anos de idade e, hoje, reside na Alemanha. “São 57 textos, todos escritos por ex-alunos da instituição, além de 15 galerias de fotos”, disse para o Lagoa Seca Em Foco o professor Félix de Carvalho.

Intitulado de Ipuarana Para Sempre, o encontro será aberto neste sábado, com a recepção aos cerca de 120 ex-alunos e seus familiares, oriundos de quase todos os Estados do Nordeste, além de Brasília, Amazonas, São Paulo e Rio de Janeiro. Na ocasião, será servido jantar festivo. No dia seguinte, o domingo, haverá celebração de missa solene campal, palestras, recreio animado - com música e humor - e os lançamentos dos livros, dentre os Caminhos da Floresta Um padeiro e sua mulher (James Corden e Emily Blunt) e Ipuarana 75 anos.

No texto de apresentação da obra, Félix de Carvalho lembra que o sonho de publicar uma coletânea já vinha sendo acalentado por um grupo de ex-alunos do seminário, que fechou em 1971. Ele estimou que, ao longo de três décadas de funcionamento, estudaram no local - que hoje vem sendo utilizado apenas para sediar a realização de eventos, mas ainda pertence à Ordem Franciscana - cerca de 1.500 estudantes oriundos de todo os Estados do Nordeste e Norte. “Deste total, 73 se ordenaram”, informou. A primeira turma chegou ao convento em 1941. A propósito, a construção do Ipuarana - que, em Tupi-Guarani, significa 'lagoa seca' - começou em 1939, por um grupo de frades alemães, com o objetivo de preparar jovens de todas as regiões do Brasil para a vida religiosa e sacerdotal. 

Os textos incluídos no livro - cujas orelhas são assinadas por dom Jacinto Furtado Sobrinho, ex-aluno do Convento Ipuarana e atual arcebispo de Teresina, no Piauí - abordam temas variados, mas todos convergem para um ponto em comum: a expressão de gratidão e o reconhecimento ao seminário, sobretudo, aos seus competentes e abnegados mestres que os formaram. Um dos co-autores, por exemplo, é o colunista do jornal A União, Fernando Vasconcelos, que assina os textos intitulados Recordações de Ipuarana e dois livros de frei José Milton. “Mesmo quem não conheceu Ipuarana, após a leitura da coletânea, ficará bem informado a respeito das atividades desenvolvidas e de sua rígida disciplina”, garante, ainda, na apresentação, o organizador da obra, Félix de Carvalho.

A programação do encontro prosseguirá na próxima segunda-feira (16), quando serão proferidas mais palestras e prestada homenagem e Consagração à Nossa Senhora, além de confraternização. Na terça (17), último dia do encontro -, haverá um ato penitencial e confissão comunitária, além de homenagens póstumas aos colegas falecidos, seguido do encerramento e despedida de todos os participantes, com a esperança de manterem a fé e a amizade que sempre imperou entre os ex-alunos do Convento  Ipuarana de Lagoa Seca.

Com redação

0 comentários: