Seminário em Lagoa Seca vai discutir o projeto de Revitalização da Batatinha Agroecológica em curso no Território da Borborema...

Na próxima terça-feira, dia 02 de dezembro, a Comissão Territorial da Batatinha Agroecológica, realizará o “Seminário Revitalização da Batata Agroecológica”, no Convento Ipuarana em Lagoa Seca, cidade localiuzada na região metropolitana de Campina Grande, Agreste da Paraíba. O evento tem o objetivo de fazer um balanço sobre os impactos do projeto de revitalização da Batata Agroecológica durente o 2014, socializar resultados de pesquisas realizadas sobre o manejo da fertilidade do solo na cultura da batata e discutir estratégias de manejo das doenças na batata agroecológica, além de definir estratégias para continuidade da produção da batata em 2015.

O Seminário contará com a participação de cerca de 60 pessoas, integrantes da Comissão Territorial da Batata Agroecológica, agricultoras e agricultores produtores da batatinha e feirantes, pesquisadores, estudantes, extensionistas da Emater, representantes de entidades de assessoria e de órgãos governamentais. Integram a Comissão Territorial as seguintes entidades: Polo da Borborema, AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia, Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária – Emepa, Emater-PB, Ecoborborema, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca - SEDAP, Universidade Estadual da Paraíba - Campus Lagoa Seca, Curso de Agroecologia e Núcleo de Extensão Rural e Agroecologia (NERA) da UEPB.

A programação terá início às 8h30 e contará com um carrossel de quatro experiências bem sucedidas no campo do manejo ecológico de doenças e da fertilidade do solo, além de circuitos de comercialização do produto. Haverá ainda a socialização dos resultados e impactos do trabalho de produção da batata em 2014. O evento terminará com o levantamento de estratégias de fortalecimento do trabalho de revitalização do cultivo da batatinha em bases agroecológicas.

A Comissão Territorial vem acompanhando todo o processo de revitalização da batata agroecológica. O objetivo é construir uma abordagem participativa em todo o processo de negociação política no trabalho, fortalecendo a formação das famílias agricultoras, produção, comercialização e planejamento das próximas etapas, inclusive repensando como adquirir outras variedades de batata importantes para região da Borborema. A iniciativa conta com o apoio do Projeto Terra Forte, realizado pela AS-PTA com o co-financiamento da União Europeia.

Com assessoria/AS-PTA

0 comentários: