Ex-prefeito João Jerônimo da Costa participa de missa pelos 150 anos de Campina Grande...

Dentro das comemorações dos 150 anos de emancipação política de Campina Grande, uma missa em ação de graças foi concelebrada neste domingo, 12, às 10h00, na Catedral Diocesana. A solenidade foi presidida pelo bispo diocesano dom Manuel Delson Pedreira Cruz. Vários sacerdotes diocesanos participaram. Um grande números de fieis compareceu à Catedral, que também neste dia, celebrou a festa de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

O prefeito Romero Rodrigues, acompanhado da família, esteve presente à celebração solene, juntamente com secretários, assessores e o presidente de honra do Sesquicentenário de Campina Grande, o ex-prefeito da cidade, João Jerônimo da Costa, natural de Lagoa Seca.

“Campina é uma terra hospitaleira, universitária, a capital do trabalho, com enorme potencial econômico e que sabe agradecer a Deus pelas bênçãos que recebe. A certeza que fica é que, ao lado de um povo acolhedor e forte, há um grande Deus abençoando de forma contínua o irreversível caminho de progresso que vem sendo trilhado há mais de 150 anos”, externou dom Delson.

O pastor diocesano também lembrou o compromisso dos campinenses na promoção de uma sociedade mais justa, ao mesmo tempo destacou a estreita ligação da Igreja Católica com a cidade, muito antes de sua emancipação. “Os padres atuaram na catequização dos índios no século XVII, o município se desenvolveu em torno da matriz de Nossa Senhora da Conceição. Ainda hoje, a igreja se faz presente em inúmeras ações sociais, como a Fazenda do Sol, o Lar do Garoto e o Lar da Sagrada Face, em Lagoa Seca. Todos nós temos o compromisso de garantir mais justiça e uma cultura de paz”, concluiu o bispo.

Ao final da Santa Missa, foram realizadas homenagens à Rainha da Borborema. O coral do Seminário São João Maria Vianney, interpretou a música “Tropeiros da Borborema”. Em seguida, Kátia Virginia e Gabmar Cavalcanti cantaram o Hino de Campina Grande, emocionando o público presente. 

Para João Jerônimo da Costa, “celebrar os 150 de Campina Grande é mergulhar em sua história, reviver suas lutas, reverenciar seus desbravadores e, sobretudo, comungar com seu povo a cidade que a cada ano se desenvolve e torna-se referência em muitas áreas, como na educação, ciência e tecnologias, disse.

Durante as comemorações do Sesquicentenário de Campina Grande, o ex-prefeito João Jerônimo, que governou a cidade Rainha da Borborema por um período curto de tempo, recebeu várias homenagens da Prefeitura Municipal de Campina Grande.  

João Jerônimo da Costa nasceu em Lagoa Seca, quando era distrito de Campina Grande, a 15 de dezembro de 1923. Filho de José Jerônimo da Costa e de Olindina Cavalcanti da Costa, cursou o primário nas escolas públicas de São Sebastião de Lagoa de Roça e Lagoa Seca. Em 1935, fez o curso de admissão ao ginásio no Colégio Pio XI, em Campina Grande. Entre 1936 a 1939 fez o secundário no Semanário Arquidiocesano da Paraíba, em João Pessoa. Foi vereador de Campina Grande representando a antiga Vila de Ipuarana quando, em 15 de junho de 1964, em virtude da cassação do mandato do prefeito Newton Vieira Rique, que foi deposto por força do golpe militar foi nomeado prefeito de Campina Grande pelo voto da Câmara Municipal. Poucos meses depois, por decisão da justiça foi afastado do cargo em 30 de novembro do mesmo ano, voltando a reassumir a presidência da Câmara Municipal e o exercício do mandato de vereador até o término da Legislatura em 31 de janeiro de 1969. Foi eleito prefeito do município de Lagoa Seca. Cumpriu seu mandato de 31 de janeiro de 1969 a 31 de janeiro de 1973. O último cargo público que assumiu em sua terra natal foi o de secretário de Administração na gestão do então prefeito Francisco José de Oliveira Coutinho, de 01 de janeiro de 2011 a 31 de dezembro de 2005. No final do governo de Bola Coutinho criou o Grupo de Trabalho que dá início a elaboração do Plano Diretor do município, cuja coordenação geral ficou sob sua responsabilidade.

Com redação

0 comentários: