De Lagoa Seca: eleitores e simpatizantes da presidente Dilma participam de comício em João Pessoa...

Após perder o apoio formal do PSB para o tucano Aécio Neves, seu adversário no segundo turno das eleições, a presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) veio a João Pessoa, nesta quarta-feira, 8, selar a aliança com o governador e também candidato à reeleição, Ricardo Coutinho (PSB), o primeiro pessebista dissidente a dar palanque à petista. A noite, em comício para cerca de 16.000 pessoas na casa de shows Forrok, Dilma fez duras críticas ao candidato do PSDB, em especial, na condução da economia, quando os tucanos governaram o Brasil. 

Do município de Lagoa Seca, uma pequena caravana de simpatizantes da candidata, em especial, prestadores de serviços  e assessores com cargos em comissão da Prefeitura Municipal foram ao comício na companhia do prefeito José Tadeu (PSC), que apoia Dilma e Ricardo, respectivamente, em seu projeto de reeleição.

Em entrevista à imprensa, o governador Ricardo Coutinho disse que informou ao Diretório Nacional do partido sobre a adesão a Dilma. Sem citar Marina em seu discurso, o candidato criticou o PSDB, de quem é adversário no segundo turno. 

Na Paraíba, Dilma Rousseff  teve 55,6% dos votos válidos ante 23,3% de Aécio Neves e 18,7% de Marina Silva. No governo do Estado, Cássio Cunha Lima teve 47,4% contra 46,05% de Ricardo Coutinho. Em Lagoa Seca, Dilma Rousseff obteve 6.507 votos, o que corresponde a 66,32% dos votos válidos, Aécio Neves 5.128, o que equivale a 36,49% e Marina Silva, 2.098, totalizando 14,93% dos votos válidos no município. 

Nordeste - A presidenta Dilma, em sua rápida passagem pela capital paraibana, reiterou a importância de investir no crescimento econômico social do Nordeste, que tem uma população expressiva, com um mercado que levou várias empresas à região. Além disso, o governo teve um cuidado especial com a infraestrutura, e cuidou das políticas sociais e educacionais.

“Ver o Nordeste antes do meu governo e do Lula é uma coisa. Ver ele agora, é outra. Aqui tem uma parte expressiva dos 36 milhões que saíram da miséria, e das pessoas que ascenderam à classe média”, afirmou.

A candidata a reeleição ainda ressaltou o trabalho do governo em trazer segurança hídrica ao semi-árido. Na visão dela, em 2 anos, a realidade da região será diferente graças ao Projeto de Integração do São Francisco e outras obras estruturantes.

Com redação

0 comentários: