Catadores e Gestores Públicos de Lagoa Seca participarão de Oficina do Projeto “Cooperar para Melhor Coletar”...

O Projeto “Cooperar para Melhor Coletar”, realizado pelo Centro de Ação Cultural (CENTRAC), com o apoio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) por meio da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), realiza, nesta quarta-feira, 08, das 08h00 às 17h00, na Câmara de Vereadores, a I Oficina com catadores/as de materiais recicláveis e gestores públicos do município de Lagoa Seca. 

A primeira oficina no município será sobre a gestão municipal dos resíduos sólidos e aspectos a serem considerados para elaboração dos planos, programas e ações que considerem a inclusão socioeconômica de catadores de materiais recicláveis na efetivação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. O público das oficinas será de 30 catadores e catadoras e de 10 gestores, totalizando um público de 40 pessoas.

A oficina será facilitada pela equipe de educadoras do projeto, que faz parte do Programa Desenvolvimento Sustentável do CENTRAC. “O município de Lagoa Seca encontra-se em um momento estratégico de elaboração da política de gestão dos resíduos sólidos do seu território. A oficina servirá para subsidiar catadores e gestores públicos sobre as formas adequadas de se pensar a gestão dos resíduos, considerando um aspecto fundamental para a adequação do município à Política Nacional de Resíduos Sólidos que é a inclusão social e econômica dos/as catadores/as, principalmente daqueles que ainda trabalham na precária condição do lixão existente em Lagoa Seca”, destaca Franciele Santos, assistente social e educadora do projeto.

Esta formação faz parte do ciclo composto por seis oficinas, que acontecerá em Lagoa Seca e mais duas cidades da região do Compartimento da Borborema, sendo duas por município. De acordo com a coordenação do projeto, o ciclo de oficinas faz parte do processo de formação do Projeto “Cooperar para Melhor Coletar e a Vida Melhorar: apoio as condições de vida e trabalho de catadores de materiais recicláveis dos municípios de Lagoa Seca, Campina Grande e Queimadas”, que prevê ainda uma série de cursos sobre os temas: economia solidária e direitos humanos, entre outros.

Da  redação,
com assessoria

0 comentários: