Bandidos armados invadem casa de irmão da ex-presidente da Câmara de Vereadores de Lagoa Seca...

Sem dá tréguas a ninguém, principalmente às autoridades policiais, a criminalidade em Lagoa Seca continua imperando. Mesmo diante dos olhos das autoridades locais, que em certas ocasiões promovem muitas 'audiências públicas' que só servem para encher linguiça e preencher as estatísticas de requerimentos na Câmara de Vereadores, local dos debates inócuos e de pouca produtividade, recheada, sobremaneira, numa verborreia demagógica que não leva a lugar nenhum. Contudo, uma coisa já é certa: tudo isso só coloca a população a desacreditar cada vez em promessas descabidas. Enquanto isso, diante de muitos discursos e promessas, as cenas das mais diversas modalidades de crime continuam acontecendo entre as famílias lagoasequenses, para desespero de uma população que está cética de boas intenções. O fato é que tudo continua como sempre na cidade: aqui, o crime compensa, conclui a população.

Para engrossar os números da violência, os moradores de Lagoa Seca, que está sobressaltada e angustiada pela insegurança reinante, mais uma vez assiste a um verdadeiro ato de terrorismo. É que a residência do funcionário público Pedro Jerônimo da Costa, 61, conhecido popularmente como ‘Pedro Totô’, foi alvo da ação de criminosos na noite desta terça-feira, 29. De acordo com as informações confirmadas pela Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 21h30, na Rua José Anacleto, no bairro do Morro.

Pedro, que trabalha com decoração, promoção de eventos, vendas de roupas e artigos de moda, estava em seu doce lar, quando um dos criminosos chegou no local se passando por um cliente. Ele chamou a vítima dizendo que queria olhar umas roupas, já que seus produtos são comercializados em sua própria residência. Ao sair para atender ao suposto cliente, quando abriu o portão, foi surpreendido por mais quatro outros ladrões que entraram no imóvel. Para evitar que a vítima fizesse algum tipo de barulho que pudesse chamar a atenção dos vizinhos, os ladrões ainda colocaram uma toalha no rosto do funcionário.

Na casa de Pedro Jerônimo os criminosos passaram cerca de 15 minutos e fugiram levando vários objetos como um aparelho de televisão, celulares, R$ 1.500, 20 litros de uísque e ainda um veículo Ford KA de placas MOJ-8805/PB. A PM chegou a fazer rondas, mas ninguém foi preso.

Pedro Jerônimo é irmão da artesã e ex-presidente da Câmara de Vereadores de Lagoa Seca, Expedita da Costa Medeiros e candidata a vice-prefeita nas eleições de 2012. 

Da redação,
com informações de Márcio Rangel

0 comentários: