Filme que teve sete de gravações em Lagoa Seca terá pré-estreia mundial no encerramento da Mostra de Cinema de Tiradentes, em São Paulo...

O público paulistano poderá conferir pré-estreias e debates sobre o processo criativo de atores e cineastas no final de semana de encerramento da Mostra de Cinema de Tiradentes em São Paulo. Finalizado especialmente para ser exibido na Mostra Tiradentes em São Paulo, Pingo D'Agua, o novo filme de Taciano Valério, que teve setes de gravação nos estados de São Paulo e Minas Gerais, além das cidades de Campina Grande e Lagoa Seca, na Paraíba, será exibido em pré-estreia mundial no dia 29 de março, sábado, às 21h, CineSesc, localizado na rua Augusta, 2.075, Centro de São Paulo. Após a sessão haverá um bate-papo com o público com a presença do diretor e equipe. O diretor paraibano diz que o filme parte de uma trilogia (Ferrolho e Onde Borges Tudo Vê) exibidas na 16ª Mostra Tiradentes (2013).

“São três filmes que marcam uma maneira de ver, sentir e pensar o cinema. No primeiro, eu era bem comportado, respeitava a ordem do dia, não podia sair do eixo, apesar de querer. No segundo, briguei para não respeitar o roteiro e fazer do espaço da cena o próprio liame. No terceiro filme fiz o que eu queria, mas foram eles, o atores, que tornaram possível fazer um filme onde saíssemos da representação, e que, caso estivéssemos, tentássemos ir para uma via perigosa, mas trágica enquanto alegre: criar a si mesmo”, adianta Valério.

Em debate: processo de criação

Na programação da reta final da Mostra Tiradentes em São Paulo o público poderá ainda participar do debate O Ator em Processo , no sábado, dia 29, às 14h30, com mediação de Pedro Maciel Guimarães, curador e crítico de cinema, e participação dos atores Sabrina Greve,  Everaldo Pontes e Renan Rovida.  A mesa pretende abordar o ator como coautor dos filmes ou assumindo novos papéis no processo criativo. É através da reflexão sobre o papel do ator que a Mostra Tiradentes SP amplia debates iniciados nas edições mineiras.
No domingo, dia 30, também às 14h30, acontece o segundo debate, com o tema Os Processos Pelos Seus Criadores. A mediação será do professor, pesquisador e curador Cléber Eduardo. Participam os cineastas Adirley Queirós, Renata Pinheiro, Ricardo Miranda e Murilo Salles.

Todos os filmes em exibição contarão com a presença de seus diretores e equipe gerando interação entre o realizador, produtor, atores e a platéia.  Os horários de exibição são 17h00, 19h00 e 21h00.

Da redação,
com assessoria

0 comentários: