Secretaria de Cultura de Lagoa Seca engrossa o caldo cultural na cidade. Projetos tomam corpo. Saiba mais

Para celebrar a cultura paraibana, principalmente a lagoasequense, os principais artistas da música, das artes, do artesanato e da poesia, começam a engrossar o caldo cultural na cidade, dando vida ao Projeto Baú da Cultura, em duas categorias: mestres do ofício (pessoas ligadas a alguma atividade ligada ao artesanato, artes plásticas) e notas musicais (artistas ligados a música e a poesia). A iniciativa é da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, que buscará por meio de gravações em programas audivisuais dá visibilidade aos artistas locais. As gravações serão divulgadas na internet, através do canal youtube, na página oficial da Secult no Facebook e em outras redes sociais. A ideia, no futuro, é reunir todas as gravações em um DVD.

Na produção dos programas estão Luzildo Queiroz,  Ulisses Santos e Josafá de Orós. O projeto conta com o apoio do Ponto de Cultura Ypuarana, coordenado por Hipólito Lucena. 

O Baú da Cultura, que tem a finalidade mostrar o talento em todas as áreas dos artistas que residem, fazem e promovem a cultura de Lagoa Seca já começou a ser formatado, com a primeira entrevista da série notas musicais. O primeiro artista a gravar foi o cantor e músico sanfoneiro Adriano Ezequiel. As gravações aconteceram  nesta quinta-feira (06) na Casa da Cultura Paulina Diniz, localizada no Ponto de Cultura Ypuarana.

No calendário de atividades da Secretaria Municipal de Cultura diversas atividades seão desenvolvidas ao longo de 2014, garante Ulisses Santos, chefe do departamento de cultura da pasta. Ele promete transformar Lagoa Seca num caldeirão efervescente de cultura, conferindo visibilidade ao município, no cenário estadual, já que na cidade existe uma diversidade de pessoas que fazem promover a circulação de bens culturais em todas as regiões do município.

“Paraíba Grandes Nomes: a xilogravura e o cordel” expõe na Escola Estadual Francisca Martiniano da Rocha

O ano letivo das escolas públicas de Lagoa Seca começa na próxima segunda-feira, dia 10 e, para recepcionar os alunos da Escola Estadual Francisca Martiniano da Rocha, a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo de Lagoa Seca inova e leva até o educandário o projeto Paraíba Grande Nomes, do artista plástico Josafá de Orós, que também assina versos de cordel. 

Segundo Josafá, o projeto “Paraíba Grandes Nomes: a xilogravura e o cordel apresenta algumas importantes personalidades do estado. É uma coleção com 30 painéis retratando intelectuais, políticos e artistas locais que cravaram um lugar na história da Paraíba como os líderes camponeses João Pedro Teixeira e Margarida Maria Alves, o economista Celso Furtado, o poeta Manoel Camilo dos Santos (autor de “Viagem a São Saruê”), Ariano Suassuna, Sivuca, Zé da Luz, Pinto de Monteiro, a poetisa Anayde Beiriz, José Lins do Rêgo, José Américo de Almeida, o pintor Pedro Américo, Augusto dos Anjos e mais um leque de paraibanos de reconhecido talento, evidenciado ou obscurecido pela memória histórica. 

Haverá ainda a exibição do vídeo-documentário "O Senhor do Castelo" do cineasta paraibano Marcus Vilar. O referido filme integra o acervo do Projeto Cinema na Escola. O vídeo traz a tona elementos da vida de um dos principais homenageados do projeto, Ariano Suassuna. Apresentações culturais serão apresentadas no local.

Por Hélder Loureiro

0 comentários: