Piso salarial do magistério de Lagoa Seca será votado nesta terça-feira

Será votado nesta terça-feira, 28, na Câmara Municipal de Lagoa Seca, após o longo recesso parlamentar, o Projeto de Lei  003/2014, que fixa o piso salarial dos professores da rede municipal de ensino em 30 horas. Tal projeto, foi enviado pelo Prefeito José Tadeu para apreciação na última sexta-feira, dia 24.

Desde o mês de agosto do ano passado  estudos vem sendo realizados para que a implantação das 30 horas fosse efetivada no município o mais breve possível. Para isso, foi criada uma comissão paritária com os membros do governo e a categoria dos professores com intuito de avaliar a folha de pagamento, o quadro funcional das escolas e como se daria a implantação do pagamento proporcional referente às 30 horas semanais. 

Com a aprovação da lei, os professores da educação básica I terão seus vencimentos conforme regulamenta o PCCR. Aqueles que têm apenas o ensino superior poderão receber de 1463,00 até  R$ 2.473,00. Já os que possuem especialização poderão chegar a receber até  R$ 2.968,00. Para àqueles que possuem mestrado poderão chegar a receber  até R$ 3.710,00 e aqueles com doutorado R$ até 4.946,00. 

Sobre a Lei das 30 horas

A Lei 11.738, lei do piso salarial da educação foi aprovada em menos de 30 horas de tramitação no Senado Federal, tal projeto tinha como intuito implementar o Piso Salarial Profissional Nacional para o Magistério da Educação Básica Pública, à luz da Lei do Fundeb (nº 11.494/07), a aprovação fez com que o momento se tornasse histórico para os educadores brasileiros, que desde 1822 lutam pela instituição de um piso de caráter nacional para a categoria.

Rede municipal de ensino abre as portas para Colônia de Férias em Lagoa Seca

Como forma de ocupar o tempo ocioso de crianças que estudam na rede pública municipal de Lagoa Seca, a Secretaria Municipal de Educação vem realizando desde o início de janeiro a “Primeira Colônia de Férias”.

A colônia ocorre sempre das 08h às 17h, nas Creches Alzira Coutinho e Irmão Damião.  Cerca de 100 crianças, com idade entre 4 e 8 anos, desenvolvem atividades lúdicas como oficinas, palestras, brincadeiras, teatro além de esportes e passeios.  

Para a secretária de Educação, Joelma Rocha, o propósito da iniciativa é compartilhar conhecimentos entre as crianças e ocupar a mente delas com atividades construtivas. “A ideia da colônia de férias promovida pela SEDUC em parceria com o Ministério Público após um ajustamento de conduta, é justamente ocupar o tempo das crianças, principalmente porque muitos se encontram em risco social”, afirmou.

No último final de semana, o Ministério Público Estadual esteve visitando a Creche Escola Irmão Damião. Na ocasião, elogios foram expressamente evidenciados com relação a colônia de férias.

Ascom/PMLS

0 comentários: