Lagoa Seca segue respirando política e o palanque continua armado

Mal terminou uma eleição a oposição já tem nome para disputar o próximo pleito.

Em pouco mais de um ano findo o processo eleitoral no município de Lagoa Seca, o palanque continua armado, pelo menos nas redes sociais, quando vê-se perfis, em especial no facebook, enaltecendo nomes de ex-candidatos. Um dos mais citados e comentados é o de Fábio Ramalho, candidato a prefeito no último pleito. Os elogios são rasgados, com postagens que vão desde fotos, comentários, seguido de vários gritos de guerra, que parecem mais soldados que estão num campo de batalha e não aceitam ser derrotados pelo inimigo.

Além do ex-vereador Fábio Ramalho, só para ficar no campo das oposições, outro nome bastante lembrado e que ressoa como uma forte candidatura nas próximas eleições no município é o da ex-primeira dama, Dalva Lucena, que nesta quinta-feira, 14 de novembro faz aniversário. Ela, mais do que ninguém tem o aval blindado do esposo, o ex-prefeito Edvardo Herculano de Lima e da cúpula do PSDB do estado, a começar pelos senadores Cássio Cunha Lima e Cícero Lucena, passando ainda, pelo apoio do vice-governador Rômulo Gouveia, aliados de peso e de primeira linha do grupo oposicionista de Lagoa Seca.

Diante da notícia com exclusividade que divulgamos, parece ser ela o melhor presente que Dalva Lucena recebe do grupo que tem seu esposo forte influência, no dia do seu aniversário, na certeza de que, em sendo candidata e vencendo a eleição, Lagoa Seca terá, pela primeira vez em toda sua história política, uma mulher administrando o município, a exemplo do que acontece atualmente no Brasil, quando a presidenta Dilma Rousseff governa o País de tantas bolsas.

Mesmo sendo bastante lembrado e o nome mais badalado nas redes sociais nesse momento, o ex-vereador Fábio Ramalho, se obedecer o "líder maior", como sempre diz, referindo-se a Edvardo Herculano em seus pronunciamentos, seguramente acatará a decisão do ex-gestor, que aglutina força e liderança imbatíveis para manter a unidade do seu grupo político, que, aliás, tem dado sinais de união e afinidade em suas posições e direcionamentos políticos.

Se permanecer o bom senso e, portanto, o consenso do grupo liderado pelo ex-prefeito Edvardo Herculano está, antecipadamente decidida e sacramentada a chapa: Dalva Lucena e Fábio Ramalho deverão mesmo sair candidatos ao executivo lagoasequense nas eleições municipais de 2016, num embate direto com o atual prefeito José Tadeu, que tentará sua reeleição. 

No arranjo político, além dos partidos que estiveram juntos na eleição municipal do ano passado, dando sustentação a Fábio Ramalho, outros partidos estarão juntos. Sem citar nomes e quais partidos seriam esses, a fonte de alta influência dentro do grupo do ex-prefeito Edvardo Herculano não quis declinar quais seriam as siglas partidárias, mas garante que alguns engrossarão fileiras e reforçarão o time - num leque de alianças maior - para o próximo embate. 

Como está no sangue dos lagoasequenses, parece que a política continua a ferver e a correr nas veias de muita gente, que, num pulsar de cada batida do coração, inflama a cada hora a paixão pelas lideranças, ao contrário das ideias e das questões ideológicas e pragmáticas que deveriam nortear a vida política de um povo. É assim que segue o carrossel político de Lagoa Seca, que pouco mudou em seus quase 50 anos de emancipação política.

Por Hélder Loureiro

0 comentários: